FANDOM


Articletype arkham Arkhamverso 
Série de jogos Arkham 
      Não há outras versões conhecidas. Personagem original do Arkhamverso.
Quincy Sharp
QuincySharp1
Nomenclatura
Nome Quincy Ulysses Sharp
Dados
Alt./Peso 1,73 m / 86 kg
Resid. Gotham City
Ocup. Diretor do Asilo Arkham
 Prefeito de Gotham (City)
Personagem
Voz Tom Kane

Quincy Sharp é o diretor do Asilo Arkham durante a rebelião liderada pelo Coringa. Tomando os créditos pela resolução do conflito, apesar de sua contribuição ser inexistente, lançou sua candidatura à prefeitura de Gotham City e, graças ao ambicioso e polêmico projeto de Arkham City, conseguiu se eleger, abrindo caminho para a inauguração da superprisão.

Tem distúrbios psíquicos, acreditando receber o espírito de Amadeus Arkham e ser destinado a terminar seu trabalho, e que a única cura para a insanidade é a morte; na verdade, sua mente foi fragilizada por seu Hugo Strange, que usa isso para manipulá-lo e executar seus próprios planos.

Histórico

Arkham Origins

Durante os caóticos eventos da véspera de Natal do segundo ano do Batman em Gotham City, o político Quincy Sharp é contactado por Shiva, que representa seu mestre e organização; valendo-se da ambição de Sharp em ser prefeito e afirmando que seu mestre compartilha do ódio de Sharp por criminosos, ela o instrui a conseguir poderosos aliados em sua busca colaborando com eles, começando por conseguir a reabertura do Asilo Arkham.[1]

Sharp peticiona publicamente a reabertura do Arkham usando como justificativa a insuficiência de Blackgate em conter e tratar os criminosos mais perigosos da cidade (em especial os novos e excêntricos), como demonstrado durante essa noite. Sua campanha termina por ser um sucesso, e o Asilo Arkham é reestabelecido com ele como diretor.

Perfil

Arkham City

 
  • Intensa dedicação em "limpar" Gotham
  • Pomposo e conservador em comportamento
  • Focado em suas próprias aspirações políticas

Quincy Sharp era o diretor do Asilo Arkham na noite em que o Coringa se libertou, dezoito meses atrás. O que muitos não sabem, mas o Batman descobriu, é que Sharp sofria de um distúrbio de personalidade e cometia atrocidades no asilo, acreditando estar possuído pelo espírito de Amadeus Arkham. Na verdade, ele estava sendo influenciado por Hugo Strange, com drogas de controle mental poderosas que permitiam que ele manipulasse o comportamento de Sharp, permitindo-lhe plantar a semente que levaria à criação de Arkham City. Hugo Strange usou a evidência das atrocidades cometidas por Sharp como garantia adicional de que, não importa o que ocorresse, Sharp permaneceria leal a ele.

ACPfSharp

Citações

Arkham Origins

  • "Se os eventos desta noite nos ensinaram alguma coisa, é que Blackgate não é o lugar para abrigar os ofensores mais perigosos de nossa cidade. Não uma - mas duas rebeliões na mesma noite! Todas as tragédias de hoje teriam sido evitadas se Gotham tivesse uma unidade de tratamento apropriada para seus criminosos de alto escalão. Um lugar com segurança impenetrável - onde os mais perigosos pudessem ser isolados, reabilitados e tratados de suas doenças. Um lugar como o Asilo Arkham. E depois do que aconteceu esta noite, eu prometo ao povo de Gotham que trabalharei incansavelmente - farei campanha na câmara municipal - irei ao governador se preciso - farei tudo em meu poder para conseguir a reabertura do Asilo Arkham."

Curiosidades

  • Embora seja um personagem original do Arkhamverso e não tenha contraparte em outras versões, Quincy Sharp foi parcialmente baseado em Charles Cavendish, de Arkham Asylum: A Serious House on Serious Earth. Assim como Sharp, Cavendish é o administrador do Asilo Arkham durante a rebelião e acredita se comunicar com o espírito de Amadeus Arkham, levando-o a crer que os loucos presos no Asilo merecem a morte. Cavendish é, contudo, um personagem mais sinistro do que Sharp, tendo secretamente orquestrado a rebelião para atrair o Batman e prendê-lo junto dos loucos, junto aos quais pretendia eliminá-lo.

Notas e referências


  1. Shiva: Arquivo de Extorsão 2 (Batman: Arkham Origins).
Community content is available under CC-BY-SA unless otherwise noted.